Não existe sorte!

Não existe sorte. Sorte é quando a preparação encontra a oportunidade

gato da sorte

Tenho minhas dúvidas em relação a este ditado popular. Afinal, a parte da preparação é compreensível, pois sem se dedicar ao que precisa ser melhorado ou aprendido, realmente quando surgir uma oportunidade, você não estará preparado.

Outro dia estava falando sobre cursos de oratória, pois se vocês não sabem a Glossofobia, medo de falar em público, afeta 3 de 4 pessoas, assim esses cursos devem ter bastante aluno, uma vez que mais da metade da população sofre disso.

Então se você espera ter sucesso como palestrante ou entende que para continuar prosperando na carreira você precisa ser um bom comunicador, com certeza deve estudar, fazer cursos, se aprimorar como orador.

Pois bem, supondo que esta parte do ditado relacionado a preparação esteja ok, como a oportunidade aparece?

A definição de sorte é um “acontecimento casual que não pode ser explicado”, mas deve ter alguma coisa que se possa fazer para ter mais sorte, afinal porque alguns tem mais sorte que outros?

De qualquer maneira, seguem 5 dicas para ajudar na “oportunidade”

  • Dica 1: Saiba o que você quer. Aonde quer chegar. Se não souber ainda, vai tentar descobrir.

Defina uma lista de objetivos para o dia, para o ano, para a vida. Coisas que queira conquistar, pessoas que gostaria de conhecer, países para viajar, use a imaginação.

  • Dica 2: Seja Open Mind.

Tente coisas novas, conheça novas pessoas, se algo aparecer na sua frente, tipo alguém te convidar para um culto que as pessoas rezam, cantam e sentam e levantam umas 100 vezes… bom, porque não?!

Assistam o filme Sim, Senhor! Jim Carrey traditional style. Esta é a dica da dica.

  • Dica 3: Tenha ambição, MAS não seja ganancioso

Cultive grandes sonhos, mas não coloque isso em perspectiva dos sonhos dos outros. A diferença entre os dois termos é basicamente que o ambicioso quer ter/ganhar/ser mais e o ganancioso quer ter/ganhar/ser mais que o outro. link

  • Dica 4: Generosidade gera Generosidade.

Sgundo o budismo, desenvolver a habilidade de sermos generosos é um ato de grande auto-estima (link). Acho que sendo generoso, você estimula certas energias de renovação, como quando você doa roupas e abre espaço para comprar novas.

  • Dica 5: Seja amável com você mesmo

Cuide da sua saúde mental e física. Dê risadas. Saia com os amigos. Não se cobre demais. Não se julgue demais. Be happy!

Desejo muito boa sorte para todos! :)

Humildade e Paixão

A principal característica que diferencia um líder excepcional de um bom líder é a humildade. É isso que acredita Jim Collins, autor dos best sellers “Empresas feitas para durar” e “Empresas feitas para vencer”.

“É a humildade combinada com a paixão por uma causa, que faz com que essa causa se torne maior do que ele mesmo”, disse em entrevista para HSM.

Tive a sorte de ter um exemplo cedo, com minha primeira chefe, quando ainda era estagiária. Em um daqueles momentos de feedbacks empresariais obrigatórios que de tão artificiais quase são tóxicos, felizmente a nossa conversa foi inspiradora sobre expectativas futuras.

Coloquei a ansiedade principal de uma funcionária em início de carreira espera:aprender muito!!!

O que obtive de resposta foi meio frustrante e meio confuso. Ela me disse que pela primeira vez tinha uma estagiária, não tínhamos muita diferença de idade, logo não era o caso dela ficar me ensinando as coisas, mesmo porque ela própria estava no início da carreira. De qualquer maneira, se comprometeu em me dar todas as oportunidades para que eu pudesse aprender e crescer profissionalmente.

Vix, que blá blá blá…só pedi para que ela me ensinasse e a pessoa já quer tirar o corpo fora!??!?!

Mas, ela cumpriu sua palavra. E por causa da sua generosidade tive inúmeras oportunidades que foram indispensáveis para a minha carreira e para minha vida.

Ela poderia ter facilmente adotado uma postura arrogante de “chefe sabe tudo”, mostrando sua superioridade e exigindo respeito. Mas, preferiu uma liderança inclusiva, participativa, humilde e consciente.

 

The Blind Spot of Leadership

U.Lab

U.Lab

Estou tendo a sorte de participar de um curso online chamado U.Lab disponibilizado pela Edx.org (by the way, uma plataforma muito interessante, mas deixaremos para uma próxima conversa).

O U.Lab é um curso, uma jornada, com o intuito de experimentarmos o conceito de Teoria do U, teoria esta observada por Adam Kahane, Peter Senge, Joseph Jaworski e Otto Schamer, este último sendo o facilitador no curso.

Logo no início, fomos impactados por um depoimento de um CEO de uma multinacional farmacêutica, dizendo que talvez ele estava no processo de se transformar em uma pessoa que ele não gostaria de ser. E nos convidou a refletir sobre como nós nos sentimos em relação as nossas escolhas e estendo esta reflexão a vocês também.

Em seguida entramos no conceito da Teoria:

Vivemos em um tempo de massiva falha institucional, criando coletivamente resultados que ninguém deseja. Mudanças climáticas, AIDS, fome, pobreza, violência, terrorismo, destruição de comunidades, da natureza, da vida – fundamentos do nosso bem-estar social, econômico, ecológico e espiritual. Este tempo convida para novas consciências e capacidades de liderança coletiva para enfrentar os desafios de uma forma mais consciente, intencional e estratégica. O desenvolvimento de tal capacidade nos permitirá criar um futuro de maiores possibilidades.

Depois de uma série de exercícios, fechou a aula com algumas tarefas e destaco esta que achei particularmente desafiador:

Pegue um papel, reflita e escreva: Quais são suas maiores esperanças? O que você realmente quer criar? Quais são suas reais intenções? Quais são as grandes questões que você gostaria de investigar?

Difícil, huh?

Se alguém estiver cursando também e quiser trocar figurinhas, estamos aí!

5 lições aprendidas em cursos online

Finalmente, após 2 longas primaveras eu terminei meu MBA com especialização em Marketing! Agora posso falar cheia de orgulho que sou uma pós graduada pela Fundação Getúlio Vargas.

Mas o grande triunfo não foi só por finalizar o curso, foi a primeira vez que fiz um Curso Online tão longo.

Diferentemente do curso presencial, os cursos online exigem que você desenvolva algumas habilidades das quais não está muito acostumado, melhor dizendo: você não está nada acostumado.

5 lições aprendidas em cursos online:

MANTER O ENTUSIASMO

Quando vamos para a faculdade/escola é mais fácil manter o foco e o propósito, os amigos te animam, um professor ou outro que vale a pena ouvir a aula sempre é um estímulo para continuar o curso. No curso online você depende de você e praticamente só você para continuar envolvido com o curso, claro que um email aqui outro ali de colegas e professores também ajudam, mas o desafio maior é ser auto-motivado!

APRENDER A APRENDER

O nosso método de aprendizado é passivo, as crianças aprendem sentadas em uma cadeira e assistem a um monólogo de umas 5 horas por dia. Quando você é desafiado a pegar um conteúdo e estudar por conta, geralmente descobre que não sabe nem por onde começar…foi o meu caso.

No começo eu li as aulas todas, para no final não ter entendido lhufas. Depois comecei a seguir o raciocínio dos fóruns de discussão que tinham perguntas sobre o conteúdo dia sim dia não para serem respondidas. Além de garantir que os alunos estavam se dedicando nos estudos, também foi uma forma de aprendizado interessante, afinal não me perdia em um monte de informações, a cada dia ia me aprofundando em um assunto.

DISCIPLINA E ORGANIZAÇÃO

Acho que é o conceito mais óbvio, com todos que comentei que fiz uma pós online a resposta era:

– Puxa, parabéns! eu não conseguiria, não tenho disciplina.

Sim, claro que disciplina e organização são importantes para o curso, mas não precisa ser nível de monges Shaolin. Ouvi algumas dicas boas para manter a disciplina durante o curso, como por exemplo: o site da aula deve ser igual o Facebook, mesmo que você não tenha nada para postar vale dar sempre uma olhadinha, ou como tudo está online você consegue acessar pelo celuar, iPad, notebook de qualquer pessoa, então no metrô, na casa da mãe, é fácil dar uma olhadinha na matéria.

FLEXIBILIDADE ´E PRICELESS

‘E muito libertador assistir uma aula ou ler um artigo, vestindo pijama, comento Doritos e vendo Walking Dead season 4.

E mais, se você já entendeu um conceito pode pular para outra aula, não precisa esperar mais 2 horas até a aula terminar, não precisa esperar o “perguntelho” (aluno que faz as perguntas mais óbvias, só para atrasar a turma ou para mostrar que sabe) para estudar outro conceito.

GENEROSIDADE A DISTANCIA

No curso temos poucos trabalhos em grupo, e considerando que não nos vemos pessoalmente, acreditava que seria difícil criar empatia a ponto de fazer funcionar estudos em grupo. Porém, no último semestre tivemos Jogos de Negócio que nada mais é que simular uma empresa e tomar decisões, foram 8 grupos, cada um representava uma empresa. Fizemos 4 meses de discussões com 5 pessoas que vi 2 vezes na vida no máximo, mas o incrível é que o grupo se ajudou, os meus colegas foram compreensivos quando não conseguia participar e cobriam a minha parte.

Aproveito aqui e deixo o meu sincero obrigado para os meus colegas do grupo 1 que me ajudaram a me formar!

Next step, Berkeley online course!

Vai no cine, meu: Planeta dos Macacos – O confronto

Planeta dos Macacos - O Confronto

Planeta dos Macacos – O Confronto

Fui assistir na pre-estreia o filme Planeta dos Macacos – O Confronto. Recomendo para o final de semana.

O roteiro e muito bom. Melhor que o primeiro dessa nova serie (Planeta dos Macacos – origem).

Resenha by Adoro Cinema:

Quinze anos após a conquista da liberdade, César (Andy Serkis) e os demais macacos vivem em paz na floresta próxima a San Francisco. Lá eles desenvolveram uma comunidade própria, baseada no apoio mútuo, para que possam se manter. Enquanto isso, os humanos enfrentam uma das maiores epidemias de todos os tempos, causada por um vírus criado em laboratório, chamado vírus símio. Diante disto, um grupo de sobreviventes liderado por Dreyfus (Gary Oldman) deseja atacar os macacos para usá-los como cobaias na busca por uma vacina. Só que Malcolm (Jason Clarke), que conhece bem como os macacos vivem por ter conquistado a confiança de César, deseja impedir que o confronto aconteça.

Realmente o Andy Serkis esta muito bem, com certeza a academia deveria pensar em dar premios de atuacao VFX artists (visual effects artists). Cesar e um personagem excelente, complexo, com frases incriveis.

Li este artigo interessante sobre isso no Digital Spy. Clique aqui para ler

Clique aqui para ver Cinemas em Sao Paulo

Felicidade no trabalho!

Quem é realmente feliz com o que faz?

E quais são os diferenciais dessas pessoas?

Tenho uma imensa curiosidade de saber, assim estou propondo uma série de perguntas para ajudar as pessoas a refletirem sobre seus relacionamentos com o trabalho.

Quer fazer parte deste estudo?

Clique aqui e responda algumas perguntinhas.

Este será o primeiro passo para nos descobrirmos.

beijos